Declaração Universal

Declaração Universal

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DOS ANIMAIS

 

Todos os animais têm o mesmo direito à vida;

 

Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem;

 

Nenhum animal deve ser maltratado;

 

Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat;


O animal que o homem escolher para companheiro não deve nunca ser abandonado;


Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor;


Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida;


A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra o animais;


Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei;


O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

 

Preâmbulo: Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;

 

Art. 6º: Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural. O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.

 

Art. 9º: Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.

 

Art. 11º: Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é, um crime contra a vida.

 

Art. 12º: Todo o ato que implique a morte de um grande número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.

 

Art. 13º: O animal morto deve de ser tratado com respeito.

 

Art. 14º: Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.